segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Voltei!

Depois que vi uns comentários sobre as postagens no blog..... resolvi voltar a escrever.... com sono e tudo mais :)

Então relevem os equivocos da digitação.., estou quase caindo sobre o teclado, mas postarei semanalmente!!!!!

Beijos para todos!

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Perspectivas na formação do professor de português como segunda língua.

Resumo do texto:

GRANNIER, Daniele Marcelle. Perspectivas na formação do professor de português como segunda língua. UNB

As concepções dos conceitos que diferenciam o ensino de língua estrangeira e ensino de segunda língua deve ser um dos fatores importantes para a formação do profissional de educação de língua. As variáveis que provocam a diferença entre os dois ensinos estão nas considerações das situações de ensino/aprendizagem e deve levar em conta a situação dos estudantes, suas características e interesses.  

O perfil do professor de português como língua nova deve ter como foco a (1) especialidade em língua português para possuir consciência das diferenças existentes entre a oralidade e escrita, (2) especialidade em aquisição de uma segunda língua para compreender quando é tempo de falar e calar e (3) especialidade em ensino/aprendizagem de uma segunda língua, pois acima de tudo é importante saber os elementos que permitirão desenvolver o seu trabalho.

A formação deste profissional só foi inclusa como ensino superior em 1998 pela Universidade de Brasília. Anteriormente os profissionais deveriam ser autodidatas transferindo seus conhecimentos de professores de língua estrangeira para o português ou vice-versa. A licenciatura em português do Brasil como segunda língua deve ser pautada na variedade cultural dentro do Brasil, assim como a variedade linguística e cultura dos países luso-falantes, além de proporcionar ao futuro professor as experiências como aprendiz de segunda língua para que sejam construídas bases de reflexões acerca da relação ensino/aprendizagem.